Sexta-feira, 1 de março de 2024
O melhor da notícia ao alcance de suas mãos
informe o texto

Notícias || Política

Botelho não vê necessidade de prorrogar intervenção e defende aporte de mais recursos para a Saúde de Cuiabá

Para ele, o estado deve devolver as rédeas da saúde para as mãos de prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), uma vez que já cumpriu com o objetivo previamente determinado pelo judiciário de Mato Grosso

Botelho não vê necessidade de prorrogar intervenção e defende aporte de mais recursos para a Saúde de Cuiabá

Foto: Roberto Kililla (ALMT)

O deputado estadual Eduardo Botelho (União), presidente da Assembleia Legislativa, acredita não ser necessária a prorrogação da intervenção estadual na saúde de Cuiabá, mas defende que o governo do estadual aporte mais recursos para o município, a fim de que o setor não volte a ficar como estava.

“Eu ainda não analisei os dados, ainda vamos esperar para uma reunião com a nossa comissão para eles nos apresentarem. Mas a princípio, os motivos, como a própria interventora já disse, já se encerrou. Então, não tem sentido mais continuar com a intervenção”, disse na manhã desta terça-feira (21), durante posse do conselheiro Sergio Ricardo como presidente do Tribunal de Contas do Estado.

Para ele, o estado deve devolver as rédeas da saúde para as mãos de prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), uma vez que já cumpriu com o objetivo previamente determinado pelo judiciário de Mato Grosso.

“A minha opinião é essa: a intervenção é para resolver um problema pontual, não é para tomar a administração do município. Se resolveu, então acabou, tem que devolver para o município”, enfatizou, defendendo que o governo do Estado dê uma atenção maior para a Capital a partir de agora.

“Agora, cabe o estado ajudar o município agora, fornecer recursos também”, completou.

A intervenção na saúde de Cuiabá se encerra no dia 31 de dezembro, caso não seja prorrogada. Na semana passada, a própria interventora Daniella Carmona disse que não há necessidade de prorrogação, uma vez que o objetivo já foi cumprido.

Por outro lado, expôs sua preocupação em relação à continuidade dos trabalhos que foram executados pela equipe de intervenção. Disse que o Tribunal de Contas proponha um Termo de Ajustamento de Conduta para a prefeitura de Cuiabá.
 




Leiagora
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet