Quarta-feira, 17 de agosto de 2022
O melhor da notícia ao alcance de suas mãos
informe o texto

Notícias || Saúde

Sorriso tem um caso suspeito de varíola dos macacos; material será coletado para análise

Paciente chegou de viagem de região com registro de casos confirmados e procurou atendimento

Sorriso tem um caso suspeito de varíola dos macacos; material será coletado para análise

Foto: Reprodução

Sorriso tem um caso suspeito da varíola dos macacos. Trata-se de paciente que chegou de viagem de região com registro de casos confirmados e que procurou atendimento nessa quarta-feira (3) em um ambulatório médico particular.

Esse é pelo menos o quinto caso sendo apurado em Mato Grosso. Os outros são em Cuiabá, Cáceres e Rondonópolis.

Assim que a Secretaria de Saúde e Saneamento recebeu a informação, imediatamente entrou em contato com a equipe e tomou as medidas necessárias para dar continuidade ao atendimento, com ações como coleta de material e acompanhamento.

A coleta do material para exame será realizada nesta quinta-feira (4). Após isso será feita a notificação oficial do caso suspeito à Secretaria de Estado de Saúde.

Coordenadora de Vigilância em Saúde, a enfermeira Taynná Vacaro, pontua que o paciente está bem e realizou procedimento indicado para casos suspeitos.

Segundo a prefeitura, vale lembrar que a pessoa fez o procedimento correto para esses casos: assim que percebeu um sintoma procurou imediatamente um serviço de saúde para comunicação e atendimento.

A enfermidade apresenta entre os principais sintomas febre súbita, forte e intensa, dor de cabeça (cefaleia), náusea, exaustão, cansaço, aparecimento de inchaços na região do pescoço, axilas, e também na região perigenital, além de feridas ou lesões pelo corpo.

Taynná reforça que é preciso estar atento aos sintomas, principalmente quem esteve em viagem para regiões com casos já registrados ou ainda, teve contato com pessoas com lesões de pele ou lesão na área genital.

Caso perceba um desses sintomas e tenha ciência do contato, o indicado é procurar uma unidade de saúde ou a UPA; as equipes estão preparadas para o atendimento.

A enfermeira destaca que a contaminação se dá principalmente no contato pele/pele. A melhor forma de prevenção é evitando contato direto com pessoas contaminadas. 

Conforme o gestor da Semsas, Sílvio  Stolfo, um plano de contingência foi elaborado pelo Município, o plano inclusive, já foi apresentado aos membros do Conselho Municipal de Saúde.

Silvio frisa que qualquer paciente com caso suspeito pode e deve procurar qualquer uma das Unidades Básicas de Saúde ou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Sara Akemi Ichicava para consulta e acompanhamento.

O secretário destaca que a partir da análise clínica dos sintomas, o paciente é encaminhado para testagem, feita no estado pelo Lacem Mato Grosso e monitoramento dos sintomas e da rede de contatos.

O que é a Monkeypox

A varíola dos macacos foi diagnosticada e identificada pela primeira vez no século passado, na década de 60, e leva o nome de Monkeypox porque foi identificada pela primeira vez na espécie, dessa forma ficou conhecida no mundo científico como “varíola dos macacos”.






Fonte:Leiagora
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet